De forma emergencial, o home office ganhou, por conta da expansão do novo coronavírus, várias empresas adeptas à modalidade. Com a mudança para o trabalho remoto, muitos brasileiros foram pegos de surpresa e levados a um cenário até então pouco explorado para se trabalhar.

Estar bem vem primeiro

Especialista em psicologia da saúde e doutora em psicologia social, Lucila de Jesus Mello Gonçalves enfatiza os cuidados pela saúde: “Lembre-se que todos nós estamos vivendo algo inédito e nos adaptando aos poucos. Os parâmetros de produtividade devem ser revistos. Não sabemos quanto tempo seguiremos em afastamento social, devemos nos preparar para meses. Cuide de você para poder cumprir bem suas funções. Desse modo, as práticas de autocuidado devem ser diárias, servem como uma preparação ao que vamos enfrentar”.

Respeite a jornada de trabalho

Segundo Ricardo Nacarato, gerente de marketing da Pontomais, empresa de tecnologia para recursos humanos, é preciso evitar ao máximo horas extras: “isso pode gerar um desgaste excessivo e uma carga emocional extra para o momento. Busque ser mais efetivo durante sua jornada de trabalho”.

‘Escritórios’ em lugares tranquilos

Ricardo orienta a quem estiver montando seu escritório improvisado a procurar por pontos de pouca circulação ou lugares distantes de televisões: “tenha um lugar isolado para o trabalho”.

Faça pequenas pausas durante o trabalho

Para trabalhar com menos estresse, Lucila Mello indica a inclusão de pequenas pausas durante o home office. “Fazer um lanche, exercícios de alongamento, circular por ambientes da casa… mesmo que seja por cinco minutos”, diz ela. Segundo a profissional, esta é uma sugestão profilática para que se evitem quadros de tensões, dores musculares e ansiedade.

Desconsiderar suas limitações não é o caminho

A psicóloga Lucila aconselha a todos que conheçam as próprias necessidades e limitações: “isso vai desde o ambiente de trabalho – nem sempre é possível escolher – até sobre como conciliar com tarefas domésticas. Não há certo ou errado. Cada um deve levar as próprias condições”.

Não deixe para depois

“‘Isso eu faço depois que eu assistir esse vídeo’, ‘isso eu faço assim que terminar esse episódio da série’, ‘faço isso depois de falar com minha tia’… procrastinar em home office pode ser um caminho sem volta”, comenta Ricardo. Para este problema, a dica é direta: crie rotinas, seja rígido com horários e não deixe de distrair a mente durante o dia, mas com controle e sabedoria. “Afinal de contas, você está trabalhando”, diz Ricardo.

Reuniões? Só se for necessário

Com o distanciamento físico, pode se criar uma necessidade por reuniões. Sobre isso, o gerente aconselha: “as famosas ‘reuniões que poderiam ter sido um e-mail’ vêm a tona. Comunicação é importante, mas seja coerente e evite reuniões desnecessárias. Procure entender o contexto da reunião: pauta, envolvidos e principalmente o resultado esperado dessa reunião. Se tiver contexto e espaço no seu dia, participe e seja feliz”.