A velocidade é o fator crítico da navegação mobile, afinal, precisamos garantir uma boa experiência de navegação em conexões naturalmente instáveis e com serviços limitados. A solução, porém, continua sendo a mesma: apostar no essencial!

Todas as medidas listadas no tópico anterior têm um impacto direto na agilidade com que o seu site carrega suas informações, mas existem outros procedimentos que podem ajudar a melhorar seus resultados nesse quesito.

Antes de tudo, porém, é importante verificar o desempenho do seu site usando plataformas de teste como o Google PageSpeed Insights.

Os dois principais fatores analisados pela ferramenta são o FCP e o FID:

  • FCP (Primeira exibição de conteúdo): tempo necessário para que o primeiro elemento da página seja exibido na tela;
  • FID (Latência de entrada): o atraso entre a primeira interação do usuário com algum elemento da página e a resposta do navegador.

No primeiro caso, precisamos entender que o surgimento de um único elemento na tela basta para que o usuário tenha a confirmação de que a página está sendo carregada. Por isso, é interessante utilizar temas (ou construir layouts) que “entreguem” o conteúdo da página em blocos separados.

Quando um site exibe apenas uma tela branca ou um ícone de carregamento para que todas as peças da sua interface sejam carregadas juntas em seguida, um mero atraso na troca de dados pode levar as pessoas a entenderem a situação como um erro ou falha do site, encorajando-a a sair do local.

Na segunda situação, nos deparamos com uma consequência semelhante quando o tempo de resposta das páginas é muito extenso. A rapidez com que seu site reage é fundamental para que ele demonstre agilidade e responsividade ao usuário.

A boa notícia é que além de avaliar o seu site, o PageSpeed também exibe dicas específicas para tornar as suas páginas mais rápidas. Veja!

PageSpeed insights